Histórico

O Banco de Dados Ambiental – BDA, foi criado em consonância com a Portaria do Ministério do Meio Ambiente nº 422, de 26/10/11, a qual admite a implementação de projetos ambientais regionais compartilhados entre empresas, desde que definida a responsabilidade pela execução.

A iniciativa conjunta surgiu a partir de requerimentos individuais do Instituto Nacional do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA através da então Coordenação Geral de Petróleo e Gás – CGPEG, atual Coordenação Geral de Empreendimentos Marinhos e Costeiros – CGMAC, nos Termos de Referência nos 028/14, 034/14, 015/14, 019/14 e 029/14, respectivamente das empresas de geofísica CGG do Brasil Participações Ltda., Polarcus Serviços Geofísicos do Brasil Ltda., WesternGeco Serviços de Sísmica Ltda. e a operadora Chariot Brasil Petróleo e Gás Ltda., que, juntamente com as empresas BGP Brasil Serviços e Equipamentos Geofísicos Ltda., PGS Investigação Petrolífera Ltda., TGS do Brasil Ltda. e Spectrum Geo do Brasil Serviços Geofísicos Ltda., com o apoio da Associação Internacional de Empresas de Geofísica – IAGC (International Association of Geophysical Constractors), por reconhecerem a relevância da iniciativa, se uniram para desenvolver um produto único, materializando, desta forma, o que tem sido há mais de uma década anseio do órgão ambiental e da indústria de óleo e gás no Brasil: um banco de dados ambiental, de acesso público, gerado pelo e para o licenciamento ambiental.

O desenvolvimento BDA, executado pela Pro-Oceano Serviço Oceanográfico e Ambiental, aconteceu a partir de ricas discussões técnicas entre as referidas empresas, a CGMAC e a Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI), aonde foi inicialmente hospedado. Em sequência, buscando uma maior proximidade da indústria, o banco foi transferido para a Universidade Federal Fluminense – UFF, no Rio de Janeiro. Tendo em vista o caráter público das informações contidas e o entendimento da relevância da iniciativa, a Agencia Nacional de Óleo, Gas e Biocombustíveis – ANP, considerou ser apropriado, com o apoio do IBAMA, hospedar, em seu Banco de Dados de Exploração e Produção, o banco de dados ambiental.

Visão

A visão é de que o BDA dê início a um Portal Ambiental, dedicado à Industria de Óleo e Gás do Brasil, com a integração de outros bancos de dados voltados para a questão ambiental e socioeconômica em nosso país.

Considerando o BDA em seu próprio universo, a visão é de que o banco seja utilizado como um instrumento de apoio para otimização e modernização do licenciamento ambiental do setor.

Associação Internacional de Empresas de Geofísica
CGG do Brasil Participações Ltda.
Chariot Brasil Petróleo e Gás Ltda.
BGP Brasil Serviços e Equipamentos Geofísicos Ltda.
PGS Investigação Petrolífera Ltda.
Polarcus Serviços Geofísicos do Brasil Ltda.
Spectrum Geo do Brasil Serviços Geofísicos Ltda.
TGS do Brasil Ltda.
WesternGeco Serviços de Sísmica Ltda.
Universidade Federal Fluminense
Universidade do Vale do Itajaí
Pro-Oceano Serviço Oceanográfico e Ambiental